Pecado




Assisti um filme a uns dias atrás...( que não sabia o nome até entrar no meu ajudante Google..rs) com  o titulo: Um Novo Despertar que me chamou atenção. Não assisti do começo, mas deu para entender a mensagem que o filme queria passar. 
O filme relata a historia de um homem depressivo, ele tinha uma família, era dono de uma grande empresa (herança deixada pelo pai) entre tantas outras coisas, porém ele não era feliz. É expulso de casa, deixa o trabalho, e tenta se matar! 
Como se não pudesse piorar, ele encontra um castor de pelúcia e o coloca em sua mão esquerda, utilizando-o como uma espécie de fantoche, mas "com vida"...quero dizer...o personagem dá vida ao urso - usando sua própria voz - e fazendo tudo que ele lhe manda, é um tanto ridículo...mas se observado com outros olhos chegaremos a uma comparação um tanto que aceitável.
Bom,  as coisas até melhoram para o personagem onde o relacionamento com sua família é retomado, seu retorno ao trabalho é aceitável...e as coisas parecem até melhorar, no entanto, os problemas surgem quando o personagem cria uma dependência doentia com o 'castor', ele é dominado de tal forma pelo bicho de pelúcia que não consegue lutar pelo o que ele deseja....não consegue falar, se não for pela voz de sua mão esquerda! 
Resumindo..ele corta o braço no final do filme, e começa um longoooo tratamento não apenas fisioterápico, mas também em sua mente.

Mas onde quer chegar com isso Carol? Quero chegar em Romanos 7:14 - 25 que diz assim "Sabemos que a lei é espiritual; eu, contudo, não o sou, pois fui vendido como escravo ao pecado. Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio. E, se faço o que não desejo, admito que a lei é boa. Neste caso, não sou mais eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne. Porque tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realizá-lo. Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Assim, encontro esta lei que atua em mim: Quando quero fazer o bem, o mal está junto a mim. Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus; mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! De modo que, com a mente, eu próprio sou escravo da lei de Deus; mas, com a carne, da lei do pecado."

Alguma semelhança ao filme?? Você pode não ter visto relações, mas eu vejo. Quando li pela manhã esses versículos me veio a mente o personagem do filme e sua melancolia, dependente ou "controlado" por algo que não fazia parte de sua personalidade, assim é o pecado. Ou não?? 
Paulo, diz que o que "tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realiza-lo", nós somos assim também né? Sabemos o que é bom, conhecemos a palavra...mas na hora de coloca-la em prática precisamos de ajuda, não conseguimos realiza-lo. 
"se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim".. Uall...entende isso? como aquele personagem, ele sabia o que deveria fazer, ele queria voltar a trabalhar e a conviver com sua família, mas o 'castor' não deixava...então teoricamente não era 'ele' e sim quem estava dominando. O que tem dominado nossas vidas? O pecado? Temos lutado contra a nossa natureza pecaminosa?? Ou temos deixado que o pecado atue em nossas vidas, tirando tudo quanto aprendemos, e tornando-nos prisioneiros?? 

Em Mateus 18.9, está escrito " E se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o e jogue-o fora. É melhor entrar na vida com um só olho do que, tendo os dois olhos, ser lançado no fogo do inferno", aquele personagem preferiu cortar o braço a viver uma vida dependente de um bicho de pelúcia. O pecado chega disfarçado de amigo, de convites, de dinheiro, de festas, de experiências, de relacionamentos, de 'bichos de pelúcia' e aos poucos vai tomando conta de nossas vidas, e mesmo que saibamos o que é correto, somos levados a pecar.


Não deixe que 'bichos de pelúcia' atuem em seu corpo e em sua mente. Se posicione. Reaja. Peça ajuda. Ore. 

"Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo,
pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais." Efésios 6:11-12 


PS: Utilizei o filme apenas como ilustração, isso não significa que esta seja a unica interpretação.

Comentários

Postagens mais visitadas