Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

Acumulados

Ontem fiz uma limpeza nas conversas em meu facebook. Uma coisa tão simples que me ensinou muito.

Pode até parecer que a frase acima não faz sentido algum, mas quero te fazer pensar em algumas coisas e talvez ao final desde texto me dê razão, ou não.

Durante muito tempo da minha vida- que não é tão grande assim..rs, acumulei coisas, sério. Você também. Cartas, bilhetes, papel da bala que aquele rapaz ofereceu em 1800, papel da trufa que fizeram um anel e te pediram em casamento, a folha da arvore que caiu durante uma conversa decisiva da vida. Um chaveiro que alguém especial deu mas está todo destruído, a embalagem do presente do seu primeiro namorado. O bilhete do cinema que foi com os amigos, a primeira conta do restaurante que pagou, seu primeiro holerite, etiquetas fofinhas de roupas, papel do amigo secreto do jardim da infância, um trabalho da 5ª série, a camiseta antiga da escola com o nome escrito a caneta de todos da classe. Emails, conversas do MSN tranformadas em texto, SMS …

[Desaba]fo

Meu coração anda calado. Admito derramar lágrimas quando o choro dentro de mim não parece ser suficiente.

O que está acontecendo com o mundo? O que está acontecendo com as pessoas? Faço essas perguntas quando entro em meu facebook ou quando abro sites de noticias e vejo vídeos, imagens, frases, textos...que estão bem longe de serem aceitáveis. Chego a pensar que  as pessoas estão deixando de 'SER' humanas.

O que é ser humano?  Ser humano é ser diferente dos animais por agir com racionalidade, por possuir grande capacidade mental e habilidade de desenvolver utensílios e adquirir conhecimento. O termo 'humano' utiliza-se também como adjetivo  com o significado de bondoso ou generoso, compreensivo ou tolerante.

Bem, não é assim que as pessoas tem reagido e isso tem sido tão normal que chega a ser assustador.
Em um artigo publicado pela 'Ciencia e Cognição' (Andrade; Silva e Passos, Vol 12: 178-191 - 2007) com o título 'O que é ser humano?  eles citam Maturana…

Quando a porta abre

Como assim??? Faz muito tempo que não passo por aqui!! :o

Tanto tempo que muitaaa coisa mudou, muita mesmo.

Bom, pra quem me conhece e acompanha o blog desde o inicio, costumava ler muito sobre amor, sofrimento, amor, lágrimas, amor.., perdas...amor! Bem, acho que preciso começar a contar uma outra parte, começar uma nova fase de histórias por aqui.

Poderia contar tudo que aconteceu em minha vida nos últimos 7 anos, falar sobre sentimentos, DR's com Deus...e muitos NÃO's também, mas deixarei isso para outro tempo, outro momento.

Em uma postagem a algum tempo fiz uma pergunta e quero responde-la hoje. Minha hora chegou.

O que será que uma noiva pensa quando a porta se abre? 

Bom..rs. É uma mistura de tudo ao mesmo tempo. Talvez essa resposta seria suficiente pra mim e resume muito bem como foi o dia 27/08.

Durante os 7 meses de preparação do nosso casamento, eu estava calma, tranquila...de verdade, nada 'ansiosa'. Não sou de sofrer por antecedência, nem pensar em como as…

ESTIMA

Olá minhas meninas!

Hoje meu papo será direcionado...rs.

As vezes apareço pra registrar alguns pensamentos e dessa vez não será diferente. Tenho vivido um tempo muito 'louco', muita mudança ao mesmo tempo, muitos desafios, muita adaptação...tudo junto e bem misturado, deixando a 'Carol' aqui...doida das idéias.  Neste tempo, tenho aprendido..ou talvez entendido algumas coisas e, quero compartilhar com vocês.
Nós mulheres temos vários problemas..rs, uns que apenas enfrentamos, outros nós criamos...e muitos nem sabemos da onde surgem, não é mesmo? Um deles é a aceitação.

Já falei sobre esse tema de forma mais abrangente aqui no blog (Veja aqui), mas hoje quero ser mais específica e, aprofundar um pouquinho falando sobre autoestima. O significado é claro : " Característica da pessoa que se valoriza, estando satisfeita com sua maneira de ser, com sua forma de pensar ou com sua aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões: o aumento da autoestima p…

V[IDA]

Por algum motivo ela tentava encontrar uma saída.
Sabe aqueles dias sem ter o que pensar, ou sem saber por onde começar? Ou silenciar por não saber quais palavras pronunciar? Quase isso. Bem isso. Sim, era isso.
Aquela facilidade de comunicar-se com o mundo se fora. Não por culpa ou decepção, mas por mudar. Mudar por dentro, mudar por fora. Mudar de ponto de vista. Uma mudança que chegou sem perceber. Que tomou conta sem pestanejar.
Agora ela não era mais aquela menina sonhadora. Ela começa a realizar, a viver. No fundo ela torce pra ser quem sempre foi, por outro ela tenta fingir que está sempre tudo bem. Os pensamentos antes de dormir são roubados pelo cansaço e por toda correria que a afugenta.
Culpa dela. Culpa de quem espera muito de si mesmo. Até mais do que os outros esperam.  Expectativas frustradas. Tempos alterados pela vida. Vida que ela tanto queria de volta...