Pular para o conteúdo principal

Desprender-se


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos.
Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu….
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó.
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor a fazer é deixar que elas realmente possam ir embora…

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem...


Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração… e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Esqueça quem você era, e passe a ser quem é.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Até quando?

Oi genteeee!! *-*

Hoje é dia de 'bem de quinta'...e quero falar sobre um assunto que durante 'uma' semana foi super comentado, mas caiu no esquecimento da grande maioria, acho que o texto de hoje se encaixa como desabafo. Posso?

Não assisto TV, ou melhor...não gosto de  TV, vez ou outra assisto um filme ou reportagens, é tão raro...que o nome da ultima novela que eu lembro foi 'Chocolate com Pimenta' rs. Numa dessas semanas atrás vi vários comentários sobre a cena de uma novela e, como sou bem curiosa fui atrás ver do que se tratava...e porque aquela atriz estava sendo tãooo elogiada em sua performance.

Procurei, encontrei, me emocionei e me incomodei. A cena que estou falando é sobre uma viciada em drogas, que é estuprada em plena rede nacional. Não quero falar sobre a novela, nem sobre a performance da atriz apesar de ter sido fantástica, quero compartilhar o que vi naquela cena. (Caso você não tenha visto. Clique aqui)

Estamos cansados de ouvir, aprender e …

Uma Nova História!

Estava aqui escutando a canção do Fernandinho - "Uma Nova História", e não me segurei em dizer algumas palavras!...
Cantamos várias canções com letras que nos fazem acreditar e a cantarolar pelas ruas promessas e palavras vindas direto do Pai...não, não é errado...mas sabe qual o problema? As vezes não enxergamos "uma nova história" para nossas vidas porque nos limitamos no que planejamos, ou no que projetamos...
Vou tentar explicar melhor..rs sabe aquele sonho que temos e que imaginamos cada detalhe, cada segundo da realização dele??..Seja ele qual for...grande ou pequeno, percebe que nós esperamos que as coisas aconteçam do nosso jeito?? (Ops.. será que só eu sou assim???..) Não vá dizer: Carol, eu quero a vontade de Deus pra minha vida!... Amém..eu tbm quero, mas que temos esse problema temos, não podemos negar!!
Pois bem, quando o Senhor chama Abraão... ou Abrão como até então era chamado "Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e d…

#MulheresExtraordinárias - Dia 8

Oi meninas lindas!!!

Ual....fiquei alguns minutos pensando sobre o post de hoje, que tem como tema: 'Louve a Deus na tempestade', fiquei tentando resumir e encontrar as melhores partes do capitulo para compartilhar com vocês. Ele é todo lindo.

O amor sempre envolve responsabilidade e sacrifício. Por isso, na verdade, só amamos a Cristo se estivermos preparados para fazer a obra e levar a cruz. - William Barclay

A tragédia, o sofrimento, a perda e os momentos difíceis podem surpreender qualquer um de nós. Infelizmente, as tempestades da vida são inevitáveis e nos atingem de um modo particular. nessas horas, podemos nos sentir desamparados e desprovidos de amor. 

Ás vezes, em meio as circunstancias difíceis, permitimos que a preocupação e a frustração encubram o amor de Deus. É por isso que precisamos enfrentar as tempestades da vida com um espirito de fé. A preocupação nos prende ás coisas terrenas e, a raiva, quando não administrada adequadamente, nos faz pensar constantemente em …